BTS e suas ilhas

postado por aleile @ 4:55 PM
24 de novembro de 2011

Na BTS há ao todo 56 ilhas espalhadas, com maior destaque para Itaparica, Madre de Deus, Ilha de Maré, Ilha dos Frades entre outras. Sua formação compõe uma espécie de ancoradouro natural. Lá estão a Baía de Aratu, a Baía de Iguape, os municípios de Salvador, Cachoeira, Itaparica, Jaguaripe, Madre de Deus, Maragojipe, Salinas das Margaridas, Santo Amaro, São Francisco do Conde, Saubara, Simões Filho e Vera Cruz.

Ilha de Itaparica - Itaparica é a maior e mais importante ilha da Baía de Todos-os-Santos, com uma extensão de recifes de corais de 15 km, uma das maiores do país e guardando uma diversidade tão significativa, como se houvesse uma floresta tropical, sob o mar. Dividida entre Itaparica e Vera Cruz, a ilha guarda uma beleza natural grande e possui um  imenso potencial turístico. No passado, suas águas minerais elevaram a região ao nível de Estância Hidromineral, em 1937. Hoje alguns dos seus rios se encontram poluídos e o saneamento básico é um desafio da região, bem como o abastecimento de água tratada. Do lado de Itaparica, estão os povoados de Porto Santo, Manguinhos, Amoreiras e Ponta de Areia. A sede do município de Vera Cruz é Mar Grande, além dos povoados de Penha, Barra do Gil, Coroa, Barra do Pote, Conceição, Barra Grande, Tairu, Aratuba, Berlinque e Cacha Prego, além da sede do município, Mar Grande.
Acesso: Para chegar à Ilha, o acesso mais frequente é o Ferry Boat ou Catamarã até o terminal de Bom Despacho. Do Terminal Marítimo de Salvador, partem a cada meia hora, lanchas para Mar Grande. Por Nazaré das Farinhas, há acesso a Ilha, pela BR-324.

Ilha de Maré - Tão perto de Salvador, a 20 minutos de distância de barco, a Ilha de Maré parece um recanto perdido no tempo, por guardar uma beleza tão abundante e um clima de comunidade tradicional. Lá, a principal forma de subsistência ainda é a pesca, a mariscagem e o artesanato, feito geralmente com materiais retirados do próprio mar. Ilha de Maré pertence ao município de Salvador e está localizada na parte central da Baía de Todos-os-Santos. Entre as belas praias da ilha estão Itamoabo, a Praia ou Bacia das Neves, a Grande, a de Santana e a do Botelho ou Oratório de Maré. Maré não possui água doce e se por um lado, seu lado primitivo a faz um pequeno paraíso, por outro, há questões de infraestrutura que dificultam a melhoria da qualidade de vida da população. O fato de não haver contato terrestre entre a ilha e o continente, deixa a ilha isolada e distanciada de uma atenção mais forte do poder público. Entre os atrativos culturais estão as igrejas Senhora Santana, do século XIX, e Nossa Senhora das Neves, construída no século XVI.
Acesso: Barcos se dirigem para Ilha de Maré de hora em hora, das 8h às 18h, no Terminal de São Tomé de Paripe (outra praia exuberante, ao lado da praia de Inema, cercada para acesso exclusivo da Marinha).

Ilha de Madre de Deus - Na década de 60, o município começou a mudar de feições com a instalação do terminal marítimo da Petrobras, elevado hoje a um dos mais importantes na Bahia. A 70 km de Salvador, Madre de Deus possui aproximadamente 15 mil habitantes. A economia local gira em torno da exploração petrolífera, embora a pesca tenha um lugar vital na geração de renda das comunidades da ilha, que ainda guarda a exuberância característica da Baía de Todos-os-Santos. Se por um lado a atividade petrolífera impulsionou a economia local, por outro, as agressões ambientais marcam a história recente da região. Com posição estratégica, Madre de Deus abre caminho para outras ilhas da baía, como Ilha dos Frades, Bom Jesus dos Passos entre outras. Entre as praias, destacam-se Suape, da Costa e do Cação.
Acesso: carro ou ônibus no Terminal Rodoviário de Salvador e na Estação da Lapa.

Ilha do Medo - Cheia de histórias e lendas. Assim é a Ilha do Medo, primeira Estação Ecológica da Baía de Todos-os-Santos, tombada oficialmente por lei municipal de 1991, pertencendo à Área de Proteção Ambiental da Baía de Todos-os-Santos. São várias as histórias que justificam o nome da ilha: um padre teria ficado vagando na ilha, depois de ter se recusado a celebrar uma missa, para o qual foi pago. Sua alma ficara presa na ilha, cujos gritos e uivos assustavam os pescadores que passavam próximo a ela. Também contase que os holandeses que não conseguiram voltar ficaram presos nela, sem ter recursos para sobreviver. Há também histórias de que ela servira de asilo para doentes de lepra e cólera-morbo. Uma última lenda explica que os negros escravos faziam trabalhos para amedrontar seus senhores e os jesuítas. Os brancos, em resposta, colocaram na ilha gatos selvagens, cujos descendentes ainda habitam a área – conta-se. A vegetação que sobressai na ilha é a restinga e é grande a presença de mangues. Pertencente ao município de Itaparica, a Ilha do Medo possui uma área total de 12 mil metros quadrados.

Ilha dos Frades - Uma das mais belas ilhas da Baía de Todos-os-Santos. Assim é Ilha dos Frades, uma das menores da baía, localizada exatamente no centro da baía e trazendo em si um formato de uma estrela de quinze pontas e em cada extremidade, uma bela praia. Tombada desde 1982 como Reserva Ecológica, a ilha possui espécies de mata atlântica, com arvores nativas exuberantes, entre elas o pau-brasil. Pertencente a Salvador, a ilha guarda esse nome por conta da morte de dois frades jesuítas, mortos pelos índios tupinambás, que nela habitavam. Sua posição era estratégica na distribuição dos negros escravos, que chegavam e nela ficavam de quarentena, até serem mandados para os engenhos no Recôncavo. As ruínas do lazareto ainda existem no local, assim como ruínas de duas pequenas igrejas (Nossa Senhora do Loreto e Nossa Senhora de Guadalupe) e uma antiga casa de farinha. A população que vive no local é bastante tradicional, vivendo da pesca, mas também do funcionamento das barracas de praia, que recebem os turistas que chegam nos barcos todas as manhãs, mais especificamente na Ponta de Nossa Senhora. Outra praia bastante bonita e importante da ilha é Paramana, além de Loreta, Viração, Tobar e Praia da Costa.
Acesso: O acesso se dá apenas de barco ou lancha, alugado no terminal de Madre de Deus. Normalmente, as embarcações deixam os tripulantes em Paranama ou em Ponta de Nossa Senhora.

Bom Jesus dos Passos - Assim como a Ilha dos Frades, Bom Jesus dos Passos pertenceu ao senhor Gabriel Soares, um misto de benfeitor e coronel latifundiário e até a chegada dos portugueses, era habitada por tribos tupinambás. Bom Jesus dos Passos fica localizada entre as Ilhas de Madre de Deus e dos Frades. Sua população também guarda traços tradicionais, tirando a subsistência da pesca e da carpintaria. O visual é bastante exuberante e belo, com duas praias próprias para banho: Padre e Pontinha. Ainda estão erguidos o Solar dos Duarte, as fontes da Rua, do Porrãozinho e Grande, e a capela de Nossa Senhora da Conceição.
Acesso: O acesso é de barco fretado, partindo do terminal de Madre de Deus.

Ilha Bimbarras - Exemplo de preservação ambiental na Baía de Todos-os-Santos, a Ilha de Bimbarras fica localizada a 17 milhas náuticas de Salvador e conta com projeto de turismo náutico. O projeto prevê uma prática de turismo de baixa densidade, associado a práticas de preservação e recuperação ambiental. Projeta-se o funcionamento de uma fazenda inteiramente produtiva no centro da ilha, com exploração pecuária, cultivo de árvores frutíferas tropicais e maricultura. A mata atlântica se encontra ainda bastante preservada, bem como o local é um reduto de espécies raras de pássaros. A ilha é de propriedade particular e pertence ao grupo Bimbarras Agropecuária S/A.
Acesso: lancha ou barco próprios, ou alugados.

Ilha Matarandiba - Posicionada entre a ilha e o continente, bem próxima à ponte do Funil, a Ilha Matarandiba é uma parada obrigatória para a contemplação e seu acesso se dá apenas de barco ou iate. Possui a cachoeira de Tororó, em Itaparica, cujo acesso se dá apenas pelo mar, além das Fontes de Arcanjinhas e Fonte da Quarta.
Acesso: de barco ou escuna particular.

Ponta do Garcês - No limite entre a Baía de Todos-os-Santos e o Sul do Estado, localizada na cidade de Jaguaripe, a Ponta do Garcês possui 8 km de praias, guardando um ecossistema precioso, com uma Mata Atlântica bastante presente. Nela está a foz do Rio Jaguaripe, a Lagoa dos Garcês, e em suas matas há espécies de bromélias azuis, vermelhas e amarelas, além de espécies raros de lobo-guará e porco-do-mato.
Acesso: de barco ou escuna particular

Baía do Iguape - No coração do Recôncavo, a Baía do Iguape está inserida na Baía de Todos-os-Santos e recebe as águas do Rio Paraguaçu, situado no município de Maragogipe. O município ainda conserva a força das tradições ancestrais e a cultura do quilombo. A população sobrevive da pesca, do fumo e do artesanato. Do ponto de vista ambiental era uma área das mais preservadas, com uma extensa área de manguezal, Mata Atlântica e biodiversidade, o que justificou a criação da Reserva Extrativista Marinha Baía do Iguape e uma Unidade de Conservação. A população hoje se vê ameaçada pela criação do Polo Industrial Naval na região, proposto pelo Governo do Estado, o que deverá alterar significativamente as feições dessa região, considerada como um santuário ecológico. Na área serão instalados três estaleiros.
Acesso: por meio da praia de Ponta de Souza, em Maragojipe.

Quadrante Nordeste de Baía de Todos-os-Santos – É a região da Baía de Todos os Santos que concentra toda a atividade industrial. Foi exatamente nessa região que se instalou a primeira Refinaria de Petróleo do país, a Landulfo Alves, na década de 50. E é para aí, que também constam novos investimentos da Petrobras e a implantação de novas usinas termoelétricas. Quatro municípios em continente se encontram nessa área: Santo Amaro, São Francisco do Conde, Candeias e Simões Filho, além da ilha de Madre de Deus e uma porção de Salvador. A presença dessa atividade industrial tão intensa faz dessa área uma das mais vulneráveis e impactadas ambientalmente dentro da baía, nela concentram-se a Refinaria Landulfo Alves de Mataripe e o Complexo Portuário de Aratu.Estudos ambientais demonstram a presença de metais pesados nas águas, a exemplo do chumbo.
Acesso: há ônibus saindo do Terminal Rodoviário de Salvador para esses municípios do quadrante,bem como o acesso pode ser feito pela BR-324.

Deixe seu comentário



Grupo A TARDE

empresas do grupo

jornal a tarde | a tarde online | a tarde fm | agência a tarde | serviços gráficos | mobi a tarde | avance telecom | massa!

iniciativas do grupo a tarde educação | a tarde social


Rua Prof. Milton Cayres de Brito n° 204 - Caminho das Árvores - Salvador/BA, CEP-41820570. Tel.: 71 3340-8500 - Redação: 71 3340-8800


Copyright © 1997 - 2010 Grupo A TARDE Todos os direitos reservados.